"Dra Taciana chegou olhou nos meus olhos e disse: estou aqui com você. Pronto, era o que eu precisava"

by Matilde Isabela

Engravidei em 2012 e no dia 4 de dezembro nasceu minha primeira filha, Júlia. Havia planejado e sonhado com o parto normal durante toda gestação, entrei em TP com 40 semanas e 5 dias, porém depois de 17 horas, foi necessário fazer um cesárea. Fiquei um pouco triste, confesso, mas sabia que naquele momento era o melhor pra minha filha e também pra mim. 


Fui abençoada com uma nova gestação agora em 2017. Mais uma vez tendo o privilégio de ser acompanhada pela minha obstetra e amiga, Dra Taciana, que em todas as consultas me fazia acreditar no poder que meu corpo tem de parir. Eu com todos os medos e receios de mais uma vez “falhar”, mas ela não me deixava desanimar, dizia todo tempo que cada gravidez é uma e que eu precisava acreditar e confiar.

Então, no dia 2 de dezembro com 39 semanas e 6 dias, entrei em Trabalho de parto. No início não acreditei muito que estava na hora, acompanhava cada contração com felicidade, felicidade tão grande que as dores pareceriam ainda pequenas, quando fui monitorar as contrações já estavam de 2 em 2 minutos e aí fomos para maternidade. Eu ainda sem acreditar totalmente que “era a hora”, até que minha bolsa rompeu e quando o médico fez o toque, me disse que eu já estava com 9 centímetros de dilatação. 

Dra Taciana chegou olhou nos meus olhos e disse: estou aqui com você. Pronto, era o que eu precisava. Ela pediu para que todos saíssem, que diminuíssem as luzes, desligasse o ar condicionado e colocou uma música. Sim, aquela era a minha hora, a hora do meu tão sonhado parto normal, a hora de conhecer meu Antônio. 

Fomos para banqueta, meu marido atrás de mim massageando a cada contração e a Dra. Taciana sentada no chão, até que depois de umas 5 contrações, apenas, Antônio me abençoou com sua chegada. 


Me coração parou pela 2ª vez e fui inundada por um amor sem medida, o amor mais próximo que podemos chegar do amor de Deus.

Deixe seu comentário