"O que minha obstetra falava era lei e ponto! Vivi a minha gestação e não a dos outros"

by Penélope Escandura

A primeira consciência que tive foi: Se Deus me deu, é porque Ele me julgou capaz. E se Ele me viu capaz. Quem sou eu pra duvidar?

Decidi a cada manhã receber energia divina para dar tudo que eu pudesse pra essas duas vidas! Eu era o caminho pra que elas viessem ao mundo! Minha responsabilidade era ser feliz e responsável na minha gestação.

Graças a Deus sempre fiz esporte e exercício físico. Ser ativa, disposta, feliz, de bem com a vida e não reclamar fez toda diferença na minha gestação! Gravidez pra mim, não foi doença. Foi oportunidade!

Com a graça que me foi dada, decidi honrar essa oportunidade com o coração cheio de alegria e gratidão. Recebi cuidados médicos e não fiquei louca pesquisando tudo na internet.

O que minha obstetra falava era lei e ponto! Vivi a minha gestação e não a dos outros. Respeitei os avisos do meu corpo com amor.

Dancei, sorri, nadei, trabalhei, viajei, fiz exercícios moderados e a saudade que sinto é com alegria e não com aquele remorso de quem não aproveitou!

 

Deixe seu comentário