O que é cisto no ovário?

O que é cisto no ovário?

Os ovários são órgãos que fazem parte do sistema reprodutor feminino. Eles têm a função de produzir os hormônios sexuais femininos e de armazenar os folículos dentro dos quais estão contidos os ovócitos. A presença de cisto no ovário pode gerar problemas para a mulher e, por vezes, levar à infertilidade.

A infertilidade é clinicamente definida como a ausência de uma gestação após um ano de tentativas sexuais regulares sem métodos contraceptivos. A infertilidade por fatores femininos pode ser causada por variados fatores, incluindo doenças que comprometem o correto funcionamento do sistema reprodutor ou complicações causadas por condições diversas.

Estima-se que cerca de 10% a 15% dos casais atualmente apresentem problemas para engravidar. A investigação das causas da infertilidade é importante para definir o tratamento mais adequado.

Os ovários são órgãos muito suscetíveis à formação de cistos. Embora essa condição seja geralmente associada à síndrome dos ovários policísticos (SOP), há outras doenças que podem causar cisto no ovário.

O que são cistos ovarianos?

Os cistos são bolsas que contém líquido em seu interior e podem se formar sobre ou dentro dos ovários. A formação dessas bolsas pode provocar sintomas que interferem na qualidade de vida da mulher, tendo também impacto na sua fertilidade.

O cisto no ovário é um processo que ocorre na vida de mulheres em idade fértil. Os cistos funcionais se formam quando o ovócito está em processo de amadurecimento, acumulando líquido e aumentando de tamanho próximo ao momento da ovulação.

Isso significa que a cada novo ciclo menstrual, a mulher forma cistos que se rompem, durante o desenvolvimento dos óvulos. Esses cistos são posteriormente absorvidos pelo organismo.

No entanto, algumas doenças podem fazer com que o cisto no ovário se forme sem que haja o amadurecimento dos ovócitos, de forma que estes cistos não estão relacionados ao ciclo menstrual.

Causas e tipos de cisto no ovário

Há diversos tipos de cisto no ovário, que são classificados de acordo com suas causas. O cisto funcional é dividido em folicular ou lúteo. Ambos estão ligados ao ciclo menstrual, e são os nomes dados para o cisto antes e após a liberação do ovócito de um folículo.

O cisto hemorrágico recebe esse nome quando há sangramento em sua parede, o que pode causar dores pélvicas.

O endometrioma ou endometriose ovariana é um tipo de cisto relacionado a uma doença chamada endometriose. Esses cistos se formam quando fragmento de um tecido semelhante ao endométrio, que reveste a parede do útero, se aloja nos ovários, causando a inflamação desses órgãos e levando ao aparecimento dos cistos.

Adenoma é o nome dado ao cisto ovariano benigno, que se desenvolve a partir do tecido que reveste o ovário.

Há também os cistos causados por distúrbios hormonais, relacionados à SOP. Esses cistos podem causar problemas no funcionamento do organismo.

O cisto no ovário pode causar complicações quando há sangramento ou rompimento dos cistos. A realização de exames de rotina é eficiente para detectar o problema precocemente e, por isso, é importante consultar-se regularmente com um ginecologista.

Exames

O diagnóstico do cisto no ovário tem início a partir do relato dos sintomas pela paciente. Os sintomas mais comuns são de fortes dores abdominais e pélvicas, inchaço no abdômen, dor durante as relações sexuais e dor ao urinar.

A presença de cisto no ovário costuma ser identificável pelo exame pélvico. Para confirmar esse diagnóstico, o médico pode solicitar que seja realizada uma ultrassonografia pélvica.

Esse exame possibilita analisar o tamanho do cisto e sua composição por meio de imagens. A videolaparoscopia também pode ser solicitada para o aprofundamento do diagnóstico, já que ele permite uma análise detalhada da cavidade pélvica.

Essa análise é importante para determinar as causas e o tipo do cisto no ovário, uma vez que seu tratamento deve ser específico.

Tratamento

O tratamento do cisto no ovário depende de fatores como o tamanho e a causa do cisto, a idade da paciente e os sintomas apresentados. Muitos cistos tendem a desaparecer sozinhos, sendo absorvidos pelo organismo.

No entanto, em alguns casos, pode ser necessária a administração de medicamentos anticoncepcionais que visem inibir a formação de novos cistos e tratar aqueles já existentes.

O exame dos cistos também é importante para determinar se a sua presença afeta o funcionamento dos ovários. Esse problema costuma ocorrer em doenças como endometrioma e a SOP.

A detecção prematura dessas doenças é fundamental para que o tratamento adequado possa ser feito a fim de preservar a fertilidade da paciente.

Em casos nos quais o cisto no ovário afete a fertilidade, o médico pode indicar para a paciente a reprodução assistida, visando aumentar as chances de que uma gestação ocorra.

A escolha do método adequado depende do diagnóstico das causas da infertilidade e da análise dos órgãos do sistema reprodutor.

O cisto no ovário pode causar complicações que, por vezes, levam à infertilidade. A SOP é uma das causas mais comuns de cistos. Você pode encontrar mais informações sobre a SOP em nosso site.

Compartilhe:

Deixe seu comentário:

Deixe um comentário

  Se inscrever  
Notificação de