O que é orquite?

O que é orquite?

Medo, vergonha, desconforto e até nossa cultura são alguns dos fatores que levam homens a cuidarem menos da saúde e, pior, a não se habituarem a ir ao médico. Consequentemente, tendem a ter inflamações e infecções causadas por faltas de cuidado com determinadas doenças. Uma dessas doenças que resulta da falta de autocuidado é a orquite.

Responsável pela inflamação no escroto, ela pode apresentar dores intensas ou só um leve incômodo ao toque. Ambos os sintomas acabam sendo ignorados se o homem não tiver atenção à saúde.

Você já ouviu falar na doença? Neste texto, vou explicar o que é orquite e quais as suas causas, prevalência e consequências. Continue a leitura!

A orquite

A orquite é uma inflamação nos testículos que ocorre principalmente por agentes infecciosos — bactérias ou vírus — e traumatismos. Quando tem origem no epidídimo (epididimite), é chamada de orquiepididimite.

Já sua forma isolada é causada, na maioria das vezes, pelo vírus da caxumba, e ocorre com mais frequência na adolescência. No entanto, crianças abaixo de 10 anos formam o público mais atingido pela patologia.

A patologia é uma das principais causas do escroto agudo, urgência urológica que apresenta dor local intensa, edema e alteração da consistência das estruturas da bolsa.

Uma orquite pode ser de dois tipos:

Qual a prevalência da orquite?

Boa parte dos casos de orquite isolada é causada pelo vírus da caxumba, com mais frequência na adolescência. Manifesta-se quatro a sete dias após o quadro da patologia principal, com comprometimento testicular quase sempre bilateral.

O problema é que a maior parte desses pacientes acaba sofrendo de atrofia em pelo menos um dos testículos.

Outras causas menos conhecidas para a orquite são:

Já na orquite bacteriana, os casos acontecem, em sua maioria, decorrentes da epididimite.

Orquite e corridas

Outro fator que pode causar orquite em adultos é a prática da corrida, principalmente as provas de longa distância. Dois fatores são os principais aceleradores do processo:

Um fator agravante é o refluxo de urina da bexiga pelas vias seminíferas, que pode causar infecção. Ele aumenta a probabilidade de que bactérias venham pelo sangue. A orquite causada por traumas pode afetar a libido e a fertilidade.

Como é feito o diagnóstico?

Para saber se o indivíduo realmente sofre de orquite, é necessário fazer o exame médico, que na maioria dos casos é físico, acompanhado da análise do histórico. No entanto, para ter certeza de que a dor e o edema na região não são causados por outros problemas, como torção testicular, faz-se a ultrassonografia com Doppler.

Outros exames que podem ser adotados:

Quais as consequências de não tratar a orquite?

O edema nos testículos causado pela orquiepididimite não tratada pode causar aumento secundário na pressão sanguínea, com possibilidade de ocorrer infarto venoso e hemorragia. Outras consequências incluem abscesso (acúmulo de pus em pequenos espaços teciduais) e piocele (distensão provocada pelo pus).

Outro problema é que, quando não tratado a tempo, o problema pode acometer todo o testículo, deixando-o maior e hipoecogênico (qualidade de um nódulo que reflete pouco as ondas de ultrassom).

No entanto, a orquite isolada não costuma deixar sequelas. O risco maior é quando a patologia é bilateral, ou seja, afeta ambos os testículos. Mesmo assim, casos raros apresentam infertilidade masculina.

Como tratar a orquite?

Depois do diagnóstico, medidas simples podem solucionar o problema. No entanto, é essencial seguir a orientação médica.

Como dito, quando não tratada, a orquite pode interferir na capacidade de reprodução do homem e até causar infertilidade. Caso isso aconteça, a reprodução assistida é um método seguro e muito eficaz para permitir que o casal possa gerar um filho.

Entre os métodos mais conhecidos, a FIV (fertilização in vitro) é uma das mais conhecidas por sua técnica sofisticada, segura e com altas taxas de sucesso para gestação. A fecundação é feita em laboratório.

Caso alguns embriões não sejam utilizados, são congelados por um período mínimo de três anos ou doados para outros casais.

Entre em contato e faça um pré-agendamento.

Compartilhe:

Deixe seu comentário:

Deixe um comentário

  Se inscrever  
Notificação de